05 Aplicação Web com VRaptor 4 – Configurando persistence.xml

Olá meu querido leitor, rs. Vamos para mais um post para aprender VRaptor? Simplismente o melhor framework MVC feito por brazucas? Bora então, hoje vamos configurar o persistence.xml, ele é responsável por ligar nossa aplicação com uma base de dados, nesta aplicação, vamos usar um Banco em memória, o H2, para usar ele não precisa instalar nada, ele vem com o WildFly, instaladinho e configurado, basta criar um único arquivo, o persistence.xml e voilà, estamos conectado, vamos nessa então, bora e não se esqueça, você pode acompanhar todo o código no meu github ta beleza? Olha o link ai:

https://github.com/pedro-hos/aprendendo-vraptor

Tem uma coisa importante para falar, uma não, duas né Perônio?, você deve ter criado um projeto, parecido com o que esta no meu github, se lembra? Falei dele no outro post, olha ele ai: https://pedrohosilva.wordpress.com/2015/01/03/aplicacao-web-com-vraptor-4-pt4/. Feito isso, vamos a labuta filhos da Pátria =P

Vocês verão como é fácil configurar isso aqui, se liga, abre o eclipse que esta com nosso projeto ai vai, estou esperando aqui. Abriu? Demorou mano, lembra que falei das pastas que ficam dentro do Java Resource? Aqui nesta postagem: https://pedrohosilva.wordpress.com/2015/01/01/aplicacao-web-com-vraptor-4-pt3/. Então, vai ali em: src/main/resources, vamos criar um folder ali dentro, clica com o botão direito em cima dele e vai em new -> other e digita folder, pega o que esta dentro de General, ok? Bom o nome desta pasta será META-INF, certo? Vai ficar mais ou menos assim sua estrutura:

Captura de Tela 2015-01-05 às 22.47.28Ali dentro da pasta que acabou de criar, cria um xml, chamado persistence.xml, o conteúdo deste arquivo é o seguinte:

<?xml version="1.0" encoding="UTF-8"?>
<persistence version="2.1"
    xmlns="http://xmlns.jcp.org/xml/ns/persistence" xmlns:xsi="http://www.w3.org/2001/XMLSchema-instance"
    xsi:schemaLocation="http://xmlns.jcp.org/xml/ns/persistence http://xmlns.jcp.org/xml/ns/persistence/persistence_2_1.xsd">
    <persistence-unit name="meus-contatos-ds" transaction-type="JTA">
        <jta-data-source>java:jboss/datasources/ExampleDS</jta-data-source>
        <properties>
            <property name="hibernate.transaction.jta.platform" value="org.hibernate.service.jta.platform.internal.JBossAppServerJtaPlatform" />
            <property name="hibernate.hbm2ddl.auto" value="create-drop" />
            <property name="hibernate.format_sql" value="true" />
            <property name="hibernate.show_sql" value="true" />
        </properties>
    </persistence-unit>
</persistence>

só isso, já conecta no H2. Viu, mais fácil que ganhar do Brasil na copa de 2014.

Algumas coisas importante ai:

  • Essa linha: <persistence-unit name=”meus-contatos-ds” transaction-type=”JTA”>, estamos falando que o tipo da transação é JTA, isso não importa agora beleza? E também demos um nome para nosso persistence;
  • Aqui é legal: <jta-data-source>java:jboss/datasources/ExampleDS</jta-data-source>, lembra que falei que já vem configurado no WildFly? Então, aí esta, esse ExempleDS está dentro do WildFly, duvida? Acessa ai: $WILDFLY_HOME/standalone/configuration e abre este arquivo: standalone.xml, procura algo mostrei ai em baixo. Teve um post anterior que ensinei a configurar o o postgreSQL:

Captura de Tela 2015-01-05 às 22.54.02

  • O resto são propriedades, onde falamos que queremos que ele crie a tabela quando subir o projeto e depois faça o drop, quando parar o servidor, falamos que queremos mostrar toda saída de SQL no console e que ela seja formatada. Olha tudo isso é bem simples, mas se tiver qualquer dúvida, pode chamar nos comentários ai.

Bom, o que tinha para hoje era isso, caso queira ver se esta tudo certo com a configuração, basta subir a aplicação e pode acessar http://localhost:9990/console/ no browser, caso seja a primeira vez que acessa isso ai, o WildFly vai reclamar coisas de usuário é senha, acesso e tal, mas ele mostra um print de como procede, só seguir isso que não tem erro, se der algum problema, fala ai também.

Depois de acessar o console do WildFly pela URL que passei vá em RUNTIME, lá em cima, viu? abre lá, depois Manage Deployments, ali no canto esquerdo, vai esta nosso war ali, clica nele, vai em JPA depois, vai ter algo assim, com o nome que demos ao persistence:

Captura de Tela 2015-01-05 às 23.05.22

Bom, por hoje era isso, espero estar ajudando alguém, e logo coloco mais coisas aqui, e lembrem-se, se gostaram dos posts, divulguem, passem adiante, conhecimento é poder, e não deve ficar retido 😀 e se eu falei alguma asneira aqui, me corrijam, abraços e até a próxima!

Anúncios

5 comentários

  1. Pingback: Aplicação Web com VRaptor 4 – Criando nosso modelo | Pedro Hos
  2. Pingback: Aplicação Web com VRaptor 4 – Criando nosso Repositório (DAO) | Pedro Hos
  3. Pingback: Aplicação Web com VRaptor 4 – Introdução | Pedro Hos
  4. rmendes1908 · setembro 27, 2015

    Olá meu amigo, configuração funfo legal!

    Contudo estou tendo um problema que é o seguinte, quando faço uma alteração em JSP’s, preciso reiniciar o server para que as alterações sejam atualizas, tenho que realizar mais algumas configuração, porque acredito que isso não seja normal certo?

    • Pedro Henrique de Oliveira Silva · setembro 27, 2015

      Para as JSP são assim mesmo. Tem que subir o servidor de novo RS abraço

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s